Dusty Springfield – Dusty In Memphis

 

Ao ouvir “Dusty In Memphis“, é possível que você mergulhe na atmosfera blues e R&B dos anos 60. E isso não é ruim. Apesar de não ter alcançado um grande sucesso de público na época, é frequentemente citado como um dos melhores álbuns de toda a história da música (oh!). Com um estilo impecável, a soul/blues/saladadeestilos “Son Of A Preacher Man“, o estilo arrebatador de “So Much Love”, o minimalismo e o lirismo de “I Don’t Wanna Hear It Anymore”, os arranjos de “Just A Little Lovin'” provam como Dusty Springfield tratava de amor: classe e elegância atemporais. A mais agitada “Don’t Forget About Me” mostra todo o instrumental a favor da voz de Dusty. “Breakfeast In Bed” trata de amor de uma forma pragmática (e quem nunca o tratou assim?).”Windmills In Your Mind” é pura poesia combinando estilos diversos. “In The Land Of Make Believe” é auto-sugestiva. Em “No Easy Way Down”, há a comparação entre amor e balões de brinquedo, mas engana-se quem pensa que é retratado de forma “infantil”. “I Can’t Make It Alone” termina o álbum como uma clássica canção com um refrão difícil de esquecer. “Dusty In Memphis” merece, sem dúvida, o título de clássico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s