Coleções

Há algo sobre as vésperas de grandes acontecimentos que funcionam, quase sempre, como preâmbulos para um acontecimento que vem a seguir. Nesse caso, claro, não falo do fato — óbvio por si só — da véspera que preconiza o Natal inevitável em toda sua glória, mas de um simbolismo pulsante que vem de datas nada aleatórias.

***

Este disco tem acompanhado muito de minhas decisões ultimamente. Para o bem ou para o meu que elas escondem, eis um bom remédio.

***

O final de ano para mim — pelo menos, o de agora — guarda sempre um pouco de euforia por aqui. Particularmente, ando mais ansioso que o normal: a perspectiva de escrever para publicações bem maiores que o número de pessoas que lê o que eu escrevo geralmente é tão incrível quanto estarrecedora. Lá vem uma noção de responsabilidade com a qual nunca aprendi a lidar. Tenho algumas ideias a serem colocadas em prática em 2015. Quem sabe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s