Quentura

Há algum tempo, escrevi sobre o que o disco da Lorde, Melodrama, significava para mim. Foi uma das coisas mais difíceis que escrevi na vida — tanto é que, logo após a publicação da postagem, senti alívio. Não exatamente pelo teor do texto, mas sim pelo que tinha acabado de fazer.

Existe algo de libertador na escrita. Mais especificamente, na catarse que algo assim exibe.

Entretanto, descobri, também, que a fotografia tem esse mesmo efeito. Abaixo, um punhado do que tenho tirado e feito.

Continue Lendo “Quentura”

Anúncios