Love has a rhythm

Anita Baker, “Rhythm of Love”, do disco homônimo de 1994.

“Yes, love has a rhythm”, etc.

Anúncios

Trap feliz

Ontem, revisitei o Essential Mix de 2012 do Rustie e ainda acredito que este seja um ótimo testamento do trap enquanto som mais ou menos sério, antes que o “estilo” (numa conotação extremamente fashion da palavra, trazendo consigo todos os seus tecnicismos) tenha finalmente acabado no “trap feliz” (hm). Enfim, não digo que aprovo tal expressão, mas, ainda, o mix vale a pena.